Táticas de regata: algumas dicas para uma boa largada

Técnicas Cursos Velejar 22 janeiro de 2019

Uma regata é uma disputa de barcos em torno de um percurso. As Táticas de regata são muito importantes e podem fazer a diferença entre vitoria ou derrota.

A linha de saída é uma linha imaginária que geralmente é composta de um lado por um barco grande no qual temos a comissão de regata e por outro por uma embarcação menor, ou uma boia dependendo dos casos.

O procedimento de largada, que geralmente é sempre feita contra vento, prevê uma contagem regressiva sinalizada por sinais sonoros ou por bandeiras.

Objetivo de cada barco e de passar na linha de saída no exato momento do sinal de largada e com a máxima velocidade. Se algum barco passar a linha antes da largada ele terá uma penalidade perdendo muita vantagem na competição

Parece fácil, mas na prática não é, enquanto todos os barcos tentam de assumir uma posição favorável respeito ao vento e aos outros competidores.

O minutos e segundos imediatamente antes da largada são frenéticas,  barcos cambando continuamente em um espaço restrito, regras de precedência que tem que ser respeitadas para não ter penalidades atribuídas pela comissão, comandantes atentos a evitar as colisões e tripulações sempre de olho na contagem regressiva.

Percurso de uma regata
Tipico percurso de uma regata

Quanto são importantes as Táticas de Regata para uma boa largada?

Uma boa largada é claramente importante em regatas de percurso feitas entre boias,  que tem uma duração de algumas horas. Neste caso se terá pouco tempo para recuperar erros cometidos no começo.

Mas também em regatas de longo alcance, com vários dias de navegação, a importância das Táticas de regata não deve ser subestimada.

É essencial esclarecer, antes de mais nada, que, para começar bem, é necessário conhecer perfeitamente os sinais que são exibidos no barco da comissão. São sinai regulamentares, mas é sempre bom ler o regulamento da regata antes de começar para decorar as sequências de start e as particularidades.

Não precisa dizer que a tripulação tem que estar treinada para as manobras, que tem que ser executadas rapidamente e sem falhas.

Dito isto, antes de tudo uma boa observação é necessária. Antes do início, o tático, que é a pessoa a bordo com a responsabilidade de tomar as decisões sobre como deve ser efetuada a largada e a regata toda, observará cuidadosamente o vento no campo, tentando notar as áreas mais escuras, com mais ar, que são as mais afetadas pelos buracos de vento. Será então necessário avaliar que tipo de oscilação faz o vento ao longo do primeiro lado do percurso, que estará sempre contra o vento, para entender de que lado da linha começar.

Normalmente tentamos estabelecer o “lado bom” tentando fazer uma pequena bolina antes de largada, a fim de identificar qual lado “pula” o vento. Se a tendência é virar à direita, tentaremos partir da parte do barco do comitê, para ter direito de passagem nos primeiros cruzamentos. Vice-versa, vamos optar pela partida na boia, lembrando, no entanto, que assim que fizermos a curva todos os barcos vindos da direita terão precedência sobre a nossa.

Neste ponto, a comissão dá o sinal de cinco minutos e todos os barcos começam a procurar sua posição, o mais próximo possível da linha, mas sem cortá-la com antecedência. É uma fase convulsiva, onde devemos estar vigilantes para evitar possíveis colisões. Quem está no leme deve ter a sensibilidade necessária para compreender antecipadamente as reações do barco. Não é fácil cortar a linha de saída com precisão no sinal: digamos que um bom começo é o máximo de 5 segundos depois do início.

Nesse ponto, se conseguíssemos começar bem, teríamos aqueles poucos metros de vantagem que nos permitiriam enganchar diante de nossos oponentes o “ar limpo”, sem a turbulência produzida pelas velas de outros barcos. Se pelo contrário sairemos tarde, nosso vento seria instável e com a interferência dos adversários. O conselho é ter muita paciência neste caso, procurando o momento certo para se livrar, aprendendo dos próprios erros para começar melhor na próxima regata.

Tags:
Regatas